#EVENTO performance 30set2021

Zonas de Contacto

#PROJETOS  cinema 28set2021

Cenas do Gueto

 

Já estão disponível o primeiro episódios da mini série "Cenas do Gueto". 

“Cenas do Gueto, Mocho Tá na Casa” é um projeto financiado pela FCT, uma parceria Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas - NOVA FCSH, CIES - Centro de Investigação e Estudos de Sociologia e CRIA-Centro em Rede de Investigação em Antropologia. A produção é da Wamãe - Antropologia Pública.

 

Kally Meru (Kallymeru tours), organiza visitas guiadas de arte urbana, na Quinta do Mocho. A “street art” trouxe visitantes ao bairro e contribuiu para quebrar preconceitos em relação ao  território, e aos seus habitantes. 

A Quinta do Mocho é conhecida como “a maior galeria de arte urbana da Europa”, e conta com  mais de 50 obras de grande formato, espalhadas pelas ruas, e pelo quotidiano dos moradores.  Mas Kally é mais que um guia. Se explica as obras aos visitantes, cabe-lhe também a tarefa de  “explicar” o bairro aos artistas nacionais e estrangeiros que chegam para executar as suas obras. 

O resultado é uma galeria constituída por obras de arte que se fundem com a história daquela  localidade, e dos seus habitantes. A “street art” não resolve as más condições dos prédios que a sustentam; mas pode ajudar a quebrar fronteiras, a materializar a história e as identidades de  uma população.

#CONTEÚDO bairro em festa 24set2021

Porta Aberta

"Apesar de ser trabalho, era um ambiente mais familiar do que só trabalho."

O Bairro em Festa de 2021 foi construído também por novos Capitães: o Rogério, a Joana, o Jorge, o Filipe e o Diogo. São capitães por cuidarem, protegerem e criarem novos espaços e lugares num antigo Quartel da GNR transformado agora em base cultural de um bairro em festa.

 

Neste vídeo partilham a sua experiência no festival e também os muros que no resto da sociedade, no dia à dia, se erguem perante os seus caminhos.

O Largo Residências lançou esta ponte em parceria com o projecto Emprego Primeiro - Porta Aberta Agência de Empregabilidade, da associação BAIRROS, no sentido de convidar para a equipa de montagem algumas pessoas na situação de sem abrigo que estavam a viver nos centros de acolhimento temporário em Lisboa.

Esta preciosa parceria tem um valor ainda maior por ter do outro lado deste Quartel da GNR (Santa Bárbara) a criação de um novo espaço: Centro de Acolhimento de Emergência de Santa Bárbara.

Foram os capitães deste festival e fizeram parte da família Bairro em Festa, que sem eles não seria seguramente a mesma.

Um projecto: Largo Residências

Em parceria: Emprego Primeiro - Porta Aberta Agência de Empregabilidade, da associação BAIRROS

Com o apoio: Câmara Municipal de Lisboa

Vídeo: Wamãe - Antropologia Pública

No contexto do Bairro em Festa 2021

BAIRRO EM FESTA

O Bairro em Festa é uma iniciativa cultural co-promovida pelo LARGO Residências, Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC Cultura em Lisboa e Junta de Freguesia de Arroios, em parceria com a Rede Local de Parceiros Sócio-Culturais em torno do Eixo Almirante Reis (Intendente, Pena, Anjos e Arroios) e com co-financiamento Compete 2020 - Portugal 2020 - União Europeia (FEDER).

Parceiros de programação: Clube Atlético de Arroios, Crew Hassan, desvio, Fablab Lisboa, Misturado, MOVEA, Renovar A Mouraria, Roundabout.Lx, Sirigaita, Trabalhar com os 99% - Working with the 99%, Toca das Artes, BOTA, Wamãe - Antropologia Pública e Zona Franca Nos Anjos.

Entidade participantes: Caracol POP - Associação, Frame Colectivo, Colectivo Warehouse, Lugar Específico, entre outros.

#CONTEÚDO teatro 23set2021

Aragão

 

Criámos o vídeo para a peça de teatro que comemora o centenário do (também) etnógrafo António Aragão.

Uma produção: APCA e Culturproject

Texto original: Rui Zink

Encenação: Sara Gonçalves

Cenografia: José Manuel Castanheira

Música original e interpretação ao vivo: Jerome Faria

Luz: Nuno Meira

Vídeo: Filipe Ferraz

Interpretação: Ana Brandão e Bruno Huca

Voz Off: Élvio Camacho

#PROJETOS  cinema 22set2021

Cenas do Gueto

 

Já está disponível o trailer de Cenas do Gueto, uma série de 27 micro-episódios sobre a história, a arte e os moradores da Quinta do Mocho, um bairro de 3000 habitantes nas portas da Lisboa, em Sacavém.

“Cenas do Gueto, Mocho Tá na Casa” é um projeto financiado pela FCT, uma parceria Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas - NOVA FCSH, CIES - Centro de Investigação e Estudos de Sociologia e CRIA-Centro em Rede de Investigação em Antropologia. A produção é da Wamãe - Antropologia Pública.

#EVENTO short film showcase 22set2021

Sunday Shorts

 

No passado Domingo, dia 19, tivemos o prazer de acolher o Sunday Shorts Film Festival. Um fim de tarde bem passado na presença de um ótimo público, com muitas risadas e bom cinema.

Obrigado a todos os que tiveram presentes!

_1277190.JPG

#PROJETOS antropologia para crianças | cinema 29jun2021

Academias Imaginárias

 

Em 2020, financiada pela Fundação Calouste Gulbenkian, a Associação Cusca Arte e Comunidade iniciou um programa experimental na Escola Manuel Sérgio, na Ajuda, em Lisboa.
As Academias Imaginárias é um projeto que acontece com 40 crianças da EB1 Manuel Sérgio (Ajuda, Lisboa), em que se experimenta uma nova abordagem pedagógica e artística.

WhatsApp Image 2021-06-29 at 17.25.11.jpeg

 

Através do Teatro, do Cinema e da Música estas crianças aprendem Língua Portuguesa, Estudo do Meio e Matemática ao mesmo tempo que desenvolvem competências socio-emocionais.
A Wamãe aceitou o desafio de desenvolver oficinas de estudo do meio e cinema onde utiliza metodologias audiovisuais cruzando sempre a Antropologia.
A metodologia que desenvolvemos opera a dois níveis: Utiliza a imagem e o som para trabalhar conteúdos curriculares, e utiliza as técnicas de produção para promover o espírito de equipa entre as crianças do primeiro ciclo.

Com as crianças temos aprendido a incrível ferramenta que o som e a imagem representam quando se quer trabalhar escalas de espaço e de tempo. É este mapeamento de territórios reais, imaginários e históricos que temos trabalhado em conjunto, no constante ensaio que é a vida:
A arte de viver com a diferença.

 

AI Academias Imaginárias é um projeto com duração de dois anos, e tornou-se o nosso principal laboratório de antropologia para crianças.
Vamos continuar a lutar por uma sociedade mais justa, informada, alegre, crítica e competente!
(As A.I. são um projecto promovido pela CUSCA - Cultura e Comunidade, em parceria com o Agrupamento de Escolas do Restelo e da Junta de Freguesia da Ajuda, financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian através das Academias Gulbenkian do Conhecimento)

#OPENCALL short film showcase 29jun2021

Sunday Shorts

Filmmakers de Lisboa! Estão abertas as call's para o evento a decorrer no dia 11 de julho na BOTA. 
Para concorrer envia um email para: info@sundayshorts.org , com o assunto 'Lisbon Filmmakers' com as seguintes informações:

Title:

Director(s) Name:

Film Length:

Completion date:

Screener link:

Password:

Deadline: 4th July

First event date: 11th July

 

#EVENTO short film showcase 29jun2021

Sunday Shorts

11 de jul 2021

 
No próximo dia 11 de julho, domingo, pelas 11H terá lugar uma amostra de filmes independentes na BOTA. É um iniciativa de Sunday Shorts com o apoio da Wamãe. 


Curadoria I Sunday Shorts
Produção I Wamãe e Sunday Shorts
Local I Bota

#CONTENTS

OF SO MUCH PRETENDING, I FOUND myself

uma produção CRIA | execução WAMÃE

 

O terceiro episódio do podcast ENTREOSMONTES já está disponível.

 

O podcast ENTREOSMONTES é um projeto da APODEC e da AASP, com o apoio do Alto Comissariado para as Migrações - ACM, I.P. no âmbito do Programa de Apoio ao Associativismo Cigano. As gravações decorreram no estúdio do Espaço Lx Jovem da Câmara Municipal de Lisboa. O podcast foi realizado e produzido com o apoio do Laboratório Audiovisual do CRIA-Centro em Rede de Investigação em Antropologia e da Wamãe I Antropologia Pública.

#CONTENTS

OF SO MUCH PRETENDING, I FOUND myself

"I pretended so much I found myself" is a six-episode series conceived and produced by Wamãe I Antropologia Pública, which will soon premiere on RTP Play.

por DUARTE SANTO I FILIPE FERRAZ

WhatsApp Image 2021-06-21 at 1.53.09 PM (5).jpeg

"I pretended so much I found myself" is a six-episode series conceived and produced by Wamãe I Antropologia Pública, which will soon premiere on RTP Play.

#CONTENTS

OF SO MUCH PRETENDING, I FOUND myself

por FILIPE FERRAZ

"I pretended so much I found myself" is a six-episode series conceived and produced by Wamãe I Antropologia Pública, which will soon premiere on RTP Play.

17919352717692858.jpg

 

Estas oficinas acontecem periodicamente, e são desenhadas para antropólogos/ investigadores que pretendem usar som e imagem nos seus trabalhos de campo. As oficinas falam de conceptualização de projetos audiovisuais, pré-produção, produção, pós-produção e distribuição.

As oficinas têm uma grande componente prática, e oferecem a possibilidade dos investigadores experimentarem equipamentos de vídeo, audio, iluminação e edição. Tentamos ao máximo, ao mesmo tempo, trabalhar com o equipamento que cada investigador tem disponível e desenhar uma forma de trabalhar que seja exequível com os meios humanos e técnicos disponíveis.

#CONTENTS

Entre os Montes I eps2

uma produção CRIA | execução WAMÃE

 

O segundo episódio do podcast ENTREOSMONTES já está disponível.

Também disponível nas seguintes plataformas de distribuição: Anchor | Spotify | Apple Podcasts | Google Podcasts | Breaker | Castbox | Pocket Casts | RadioPublic

"I pretended so much I found myself" is a six-episode series conceived and produced by Wamãe I Antropologia Pública, which will soon premiere on RTP Play.

#CONTENTS

OF SO MUCH PRETENDING, I FOUND myself

uma produção CRIA | execução WAMÃE

"I pretended so much I found myself" is a six-episode series conceived and produced by Wamãe I Antropologia Pública, which will soon premiere on RTP Play.

We are a family owned and operated business.

A group of young actors speaks in the first person of the problems of their daily lives: Racism, housing, sexism, precariousness, procrastination and political extremism. In a second part, inspired by the technique of the Theater of the Oppressed, they dramatize stories that express these problems. The aim of this series, in a constant leap between personal and structural visions, is to discuss and react to what concerns young people. "So much pretending I found myself" gave rise to a theater collective: O Incrível Teatro do Mercúrio.

We are a family owned and operated business.

#CONTENTS

OF SO MUCH PRETENDING, I FOUND myself

uma produção CRIA | execução WAMÃE

 

O podcast ENTREOSMONTES é um projeto da APODEC e da AASP, com o apoio do Alto Comissariado para as Migrações - ACM, I.P. no âmbito do Programa de Apoio ao Associativismo Cigano. As gravações decorreram no estúdio do Espaço Lx Jovem da Câmara Municipal de Lisboa. O podcast foi realizado e produzido com o apoio do Laboratório Audiovisual do CRIA-Centro em Rede de Investigação em Antropologia e da Wamãe I Antropologia Pública.

"I pretended so much I found myself" is a six-episode series conceived and produced by Wamãe I Antropologia Pública, which will soon premiere on RTP Play.

#CONTENTS

OF SO MUCH PRETENDING, I FOUND myself

por FILIPE FERRAZ

"I pretended so much I found myself" is a six-episode series conceived and produced by Wamãe I Antropologia Pública, which will soon premiere on RTP Play.

 

Do nosso quotidiano temos percebido a crescente necessidade por parte de antropólogos e cientistas sociais em produzir conteúdos audiovisuais a partir das suas experiências de campo. O que aqui se propõe é trabalhar a partir dos recursos técnicos e humanos disponíveis para que se consiga produzir o melhor possível. Pré-produção, produção, pós-produção, distribuição, conceptualização, utilização de tecnologias, as nossas oficinas procuram encontrar soluções para criar documentação audiovisual.

We are a family owned and operated business.

A group of young actors speaks in the first person of the problems of their daily lives: Racism, housing, sexism, precariousness, procrastination and political extremism. In a second part, inspired by the technique of the Theater of the Oppressed, they dramatize stories that express these problems. The aim of this series, in a constant leap between personal and structural visions, is to discuss and react to what concerns young people. "So much pretending I found myself" gave rise to a theater collective: O Incrível Teatro do Mercúrio.

We are a family owned and operated business.

#CONTENTS

OF SO MUCH PRETENDING, I FOUND myself

seriado RTP PLAY | concepção e produção WAMÃE

DSC07652.jpg

We are a family owned and operated business.

A group of young actors speaks in the first person of the problems of their daily lives: Racism, housing, sexism, precariousness, procrastination and political extremism. In a second part, inspired by the technique of the Theater of the Oppressed, they dramatize stories that express these problems. The aim of this series, in a constant leap between personal and structural visions, is to discuss and react to what concerns young people. "So much pretending I found myself" gave rise to a theater collective: O Incrível Teatro do Mercúrio.

We are a family owned and operated business.

"I pretended so much I found myself" is a six-episode series conceived and produced by Wamãe I Antropologia Pública, which will soon premiere on RTP Play.

#PROJECT

CAN THE CAREGIVER RELEASE

um projeto ACCCA e AAAID | documentário WAMÃE

A documentary made from the observation of the 5th Normal Meeting with Difference, which took place in 2018 on Madeira Island.

Wamãe I Antropologia Pública
Wamãe I Antropologia Pública

press to zoom
Wamãe I Antropologia Pública
Wamãe I Antropologia Pública

press to zoom
Wamãe I Antropologia Pública
Wamãe I Antropologia Pública

press to zoom
Wamãe I Antropologia Pública
Wamãe I Antropologia Pública

press to zoom
1/8

The Normal Encounter with Difference has been organized since 2014 by Companhia Clara Andermatt and the Grupo DANCING WITH DIFFERENCE. The meetings bring together about 20 interpreters and creators with and without disabilities as a way to explore the different forms of creation from different experiences, reflections and views. In 2018, Wamãe registered the 5th Normal Meeting with Difference, on Madeira Island. The result, made by Filipe Ferraz, is a documentary that will soon be released: "Can the caregiver release".

We are a family owned and operated business.